Exercício de escrita forçada

Photo by Matt Artz on Unsplash

Ando a passar por uma fase de falta de inspiração, assim, nada melhor do que começar a escrevinhar umas coisas de forma forçada a ver o que sai e com este parágrafo, pelo menos uma folha em branco já não fica.

Estão a ver aquela sensação de aceder à app do banco e verificar a quantidade enorme de dinheiro à disposição?

Eu também não estou a ver, no entanto consigo imaginar, ora se consigo imaginar isso, consigo escrever umas linhas!

Quando criei esta página, a base de compromisso foi a de que as publicações surgiriam sem qualquer regularidade ou obrigação, mantém-se o paradigma, mas embora não tenha especial jeito para escrever, é algo que me sabe bem, principalmente se for ficção (não sei explicar).

O "problema" (as aspas foram colocadas porque não é um real problema) prende-se com o facto de ter uma série de histórias de ficção iniciadas que chegaram a um aparente beco sem saída e não me surge um fim com pés e cabeça para nenhuma delas.

Talvez por não andar a fazer uma correcta gestão de tempo, deixei de ter disponibilidade de me sentar um pedaço por dia (ou pelo menos alguns dos dias) simplesmente para escrever histórias, como tudo na vida precisa de treino e escrever é como ir ao ginásio, ando com o cérebro flácido... salvo seja.

Resta-me matar o vício com meia dúzia de parágrafos sem sentido.

A propósito de coisas sem sentido, hoje sonhei que ia morrer daqui a uns dias e estava numa reunião no mundo espiritual (que chique!) onde me estavam a informar do que eu ia fazer após esticar o pernil, lembro-me que seria algo relacionado com animais, o que me deixou feliz.

Provavelmente vou andar cá mais uns anos, no entanto confesso que me dá vontade de rir imaginar a malta dizer - o gajo sonhou que ia morrer e morreu mesmo! - daí a criarem uma nova religião era um pequeno passo... parece que estou a ver: uma estátua minha em cada templo com a inscrição de Santo Francisco da Igreja dos Últimos Dias Antes do Fim de Semana.

Por favor não façam isso.

Voltando às histórias de ficção que ficaram encalhadas, será que aqueles workshops de escrita criativa resultam? Não me estava a apetecer gastar dinheiro com a banha da cobra.

Se algum de vocês conhecer algo baratinho (grátis era um sonho), só para eu tomar o pulso à coisa, deixem nos comentários aqui em baixo (basta clicar onde diz deixar comentário e seguir os passos, não é difícil).

Reparo que forçar-me a escrever qualquer coisa até resulta, parecendo que não, embora o âmbito do texto seja fraquinho e disparatado, já vamos com uma série de parágrafos, assim, facilmente extrapolo para a conclusão óbvia - mantendo-me a escrever desta forma, até serei capaz de escrever um livro - o único perigo que antevejo é a hipótese de ficar novamente sem ideias e o texto terminar abrupt

 

Textos avulso
11.8.22
0

Procurar no Cliques & Letras

Escreva-me

Comentários

Blogs Portugal